O Que é o Bitcoin e Como é que Funciona?

O Que é o Bitcoin e Como é que Funciona?


08 Ago 2018

Certamente que sim, já deve ter ouvido falar sobre o mesmo. A primeira e mais famosa criptomoeda tem estado nas manchetes dos jornais, devido a um aumento vertiginoso do seu valor, ultrapassando o limite dos $1.000, pela primeira vez, desde 1 de Janeiro de 2017, excedendo os $19.000 em Dezembro desse mesmo ano e depois perdendo aproximadamente 50 por cento do seu valor, durante a primeira parte de 2018.

Mas a história do Bitcoin é muito mais extensa e não está limitada às manchetes dos jornais que falam sobre a flutuação do seu preço. O mesmo incorpora a tecnologia, a moeda, a matemática, a economia e a dinâmica social. É multifacetado, altamente técnico e continua a evoluir muito rápido. Mas por ser completamente digital e não corresponder necessariamente a qualquer moeda fiduciária, não é fácil os novos usuários o entenderem. Este guia destina-se a esclarecer alguns dos conceitos fundamentais e dar respostas a algumas perguntas básicas sobre o bitcoin.

Mas Primeiro, uma Breve História
O Bitcoin foi inventado em 2009 por uma pessoa (ou grupo) que se chamou a si próprio de Satoshi Nakamoto. O seu objectivo declarado era o de criar "um novo sistema de dinheiro electrónico" que fosse "completamente descentralizado, sem um servidor ou autoridade central". Após cultivar o conceito e a tecnologia, em 2011, Nakamoto tratou do código-fonte e dos domínios de outros membros da comunidade bitcoin e depois desapareceu.

O Que é o Bitcoin?

O Bitcoin é uma moeda digital. É um conceito que poderá ser mais complexo do que aquilo que pensa: não é simplesmente um valor atribuído ao dinheiro armazenado numa conta digital, tais como a sua conta bancária ou linha de crédito. O Bitcoin não tem um elemento físico correspondente, como as moedas ou facturas em papel.

Em Que é que o Bitcoin Difere das Moedas Tradicionais?

O Bitcoin pode ser usado para pagar electronicamente, se ambas as partes assim o desejarem. Nesse sentido, o mesmo é igual aos dólares, euros ou ienes, que também são negociados digitalmente.

Mas difere das moedas fiat digitais nalguns aspectos importantes:

1. Descentralização

A característica mais importante do Bitcoin é que o seu sistema é descentralizado. Nenhuma instituição controla a rede bitcoin. A mesma é mantida por um grupo de codificadores voluntários e é gerida por uma rede aberta de computadores especializados distribuídos por todo o mundo. Isto atrai os indivíduos e grupos que se sintam desconfortáveis com o controlo que os bancos ou instituições do governo têm sobre o seu dinheiro.

O Bitcoin resolve o "problema dos gastos duplos" das moedas electrónicas (em que os activos digitais podem ser facilmente copiados e reutilizados) através de uma engenhosa combinação de criptografia e incentivos económicos. Nas moedas fiduciárias electrónicas, essa função é cumprida pelos bancos, o que lhes permite controlar o sistema tradicional. Com o Bitcoin, a integridade das transacções é mantida através de uma rede distribuída e aberta que não é propriedade de ninguém.

2. Oferta Limitada

As moedas fiat, como dólar, euro, iene, etc.) têm uma oferta ilimitada: os bancos centrais podem ter o volume que quiserem e podem tentar manipular o valor de uma moeda em relação a outras. Os proprietários da moeda (e, especialmente, os cidadãos com poucas alternativas) pagam o custo.

Com o Bitcoin, por outro lado, a oferta é rigidamente controlada pelo algoritmo subjacente. Um pequeno número de novos bitcoins é criado a cada hora e continuará a ser assim a um ritmo decrescente, até um máximo de 21 milhões ser atingido. Isso torna o Bitcoin mais atraente como activo: em teoria, se a procura aumenta e a oferta continua a ser a mesma, o valor vai aumentar.

3. Anonimato

Embora os emitentes dos pagamentos eletrônicos tradicionais estejam normalmente identificados (para fins de verificação e para cumprir a legislação anti-braqueamento de capitais, etc.), os usuários do Bitcoin, teoricamente, operam no semi-anonimato. Como não há nenhuma central "validadora", os usuários não precisam de identificar-se quando enviam bitcoin para outro usuário. Quando um pedido de transacção é enviado, o protocolo verifica todas as transacções anteriores para confirmar que o emitente tem o montante necessário de Bitcoins e autoridade para enviá-los. O sistema não precisa de conhecer a sua identidade.

Na prática, cada usuário é identificado pelo endereço de sua "wallet" (ou wallet eletrónica). As transacções podem, com algum esforço, ser acompanhadas dessa forma. Além disso, a polícia tem desenvolvido métodos para identificar os usuários, se necessário.

A lei exige que a maioria das bolsas façam verificações de identidade aos seus clientes, antes de eles serem autorizados a comprar ou a vender Bitcoins, o que facilita de controlar o seu uso. Como a rede é transparente, o progresso de uma determinada transacção é visível a todos.

Isto faz com que o bitcoin não seja uma moeda ideal para os criminosos, terroristas ou lavadores de dinheiro.

4. Imutabilidade

As transacções Bitcoin não pode ser revertidas, ao contrário das transacções eletrónicas de dinheiro fiat.

Isto deve-se ao facto de não haver nenhuma central "reguladora" que possa dizer: "ok, o dinheiro tem que ser devolvido". Se uma transacção é registada na rede e se já passou mais de uma hora, é impossível modificá-la.

Embora isto possa ser um incómodo para algumas pessoas, isso significa que você não pode alterar qualquer transacção na rede Bitcoin.

5. Divisibilidade

A unidade mais pequena de um Bitcoin é chamada de satoshi. Corresponde a uma centena de milionésimo de um bitcoin (0.00000001), aos preços de hoje, cerca de um centésimo de centavo. Isto poderia facilitar as microtransacções que o o dinheiro eletrónico tradicional não permite.

Como é que as Transacções Bitcoin são Controladas?

Os Bitcoins usam um ficheiro de dados muito simples chamado blockchain. Cada blockchain é única para cada usuário individual e para a sua wallet Bitcoin pessoal.

Todas as transacções Bitcoin são gravadas e disponibilizadas num livro razão público, o que ajuda a garantir a sua autenticidade e evitar fraudes. Este processo ajuda a evitar a duplicação de transacções e que as pessoas copiem os bitcoins.

Nota: Enquanto que cada bitcoin regista o endereço digital de cada wallet que ele toca, o sistema bitcoin NÃO regista os nomes das pessoas que possuem wallets. Em termos práticos, isto significa que cada transacção é digitalmente confirmada, mas é completamente anónima, ao mesmo tempo.

Assim, embora as pessoas não possam ver facilmente a sua identidade pessoal, elas podem ver o histórico da sua wallet Bitcoin. Isto é bom, uma vez que um histórico público acrescenta transparência e segurança e evita que as pessoas usem os Bitcoins para fins duvidosos ou ilegais.

Como é que o Bitcoin Funciona

Compare-o ao Torrent, a rede P2P que você, definitivamente, nunca usou fazer o download de uma série de música no início dos anos 2000. Excepto no caso de mover ficheiros de um lugar para outro, a rede Bitcoin gera e verifica os blocos de informação que eles expressaram na forma de uma moeda virtual.

O Bitcoin e os seus muitos derivados são conhecidos como criptomoedas . O sistema usa a criptografia (a criptografia extremamente avançada chamada de blockchain) para gerar novas moedas e verificar aquelas que são transferidas de um usuário para outro. As sequências criptográficas servem vários propósitos: para fazer transacções virtualmente impossíveis de falsificar, para tornar os bancos ou wallets de moedas facilmente transferíveis como dados e para autenticar uma transferência de valores em Bitcoin, de uma pessoa para outra.

Antes de o Bitcoin poder ser gasto, o mesmo terá de ser gerado pelo sistema, ou minado. Ao passo que uma moeda convencional precisar de ser cunhada ou impressa pelo governo, o aspecto da mineração do Bitcoin está concebido para tornar o sistema auto-suficiente: as pessoas minam Bitcoins oferecendo energia de processamento, a partir de computadores para a rede distribuída, o que gera novos blocos de dados que contêm o registo global distribuído de todas as transacções. O processo de codificação e de descodificação desses blocos requer uma enorme quantidade de energia de processamento e o usuário que gere um bloco novo (ou, mais precisamente, o usuário cujo sistema gerou o número aleatório que o sistema aceita como um novo bloco) é recompensado com uma série de Bitcoins ou com uma parte dos custos de transacção.

Desta forma, o mesmo processo de movimentação de Bitcoins, de um usuário para outro, cria procura de mais energia de processamento doado à rede, em igualdade de condições, o que gera novos Bitcoins que podem ser gastos. É um sistema de auto-replicação que gera riqueza ... ou, pelo menos, gera representações criptográficas de valor que corresponde a riqueza.

O Que É Mineração De Bitcoin?

Bitcoin Mining

A mineração de Bitcoin refere-se ao processo através do qual novos Bitcoins são criados, graças aos computadores que ajudam a manter a rede. Os computadores envolvidos na mineração de Bitcoin estão em uma espécie de corrida computacional para processar as novas transacções que entram na rede. O vencedor, geralmente a pessoa com computadores mais rápidos, recebe uma porção de novos Bitcoins.

Normalmente, há um novo vencedor a cada 10 minutos. Similarmente, já mencionámos que haverá um número total de até 21 milhões de Bitcoins em todo o mundo. Após este número não haverá criação de novos Bitcoins. Espera-se que este limite seja atingido em 2140. Até agora, cerca de 16 milhões de Bitcoin foram distribuídos.

Cada Bitcoin já existente foi criado, através deste método, e foi inicialmente concedido para um computador que ajudou a manter esses registos. Qualquer pessoa pode configurar o seu computador para extrair Bitcoin, mas hoje em dia, apenas as pessoas que tenham hardware especializado conseguem ganhar a corrida.

Vale a Pena Investir na Mineração de Bitcoin?

A indústria de mineração de Bitcoin tem crescido a um ritmo rápido. A mineração, que em tempos poderia ser feita num computador comum de casa, agora só é feita, de forma rentável, em centros de dados especializados. Esses centros de dados são armazéns cheios de computadores chamados de ASICs criados com o único propósito de minar Bitcoin. Hoje, custa milhões de dólares para iniciar uma operação de mineração lucrativa.

O que é que eu Posso Fazer com os meus Bitcoins?

Uma vez que tenha Bitcoins, estes vão comportar-se como moedas de ouro físicas: eles têm valor e negociam-se como se fossem pepitas de ouro no seu bolso. Poderá usar o Bitcoin como investimento, comprando a criptomoeda numa tentativa de obter lucro, a partir da flutuação do seu preço. Poderá também vê-lo simplesmente como uma nova forma de gastar dinheiro. O número de lugares onde poderá gastar os seus Bitcoins está a aumentar, a cada dia que passa.

Como Investir em Bitcoins?

Não é de estranhar que o Bitcoj, uma moeda digital segura e mundial, tenha ganho o interesse dos investidores. O Bitcoin está aberto ao público e oferece uma excelente oportunidade de apostar numa categoria de activo completamente nova.

Planeia investir em Bitcoin? A informação que se segue descreverá alguns aspectos de que você PRECISA de saber antes de comprar.

O que é que Torna os Bitcoins Valiosos?

Vamos olhar para o ouro como um exemplo de moeda. Existe uma quantidade limitada de ouro na terra. À medida que novo ouro é extraído, há sempre menos ouro a sobrar e este torna-se mais difícil e mais caro de encontrar e extrair. O mesmo é verdadeiro em relação ao Bitcoin. Existem apenas 21 milhões de Bitcoin e, à medida que o tempo passa, eles tornam-se cada vez mais difíceis de extrair.

Preço do Bitcoin

O Bitcoin não tem preço oficial. O preço do Bitcoin é definido de acordo com aquilo que as pessoas estão dispostas a pagar.

O preço do Bitcoin é normalmente apresentado como o custo de um bitcoin inteiro. No entanto, as bolsas permitirão que compre uma quantidade qualquer e poderá comprar menos de um bitcoin. O índice de preços da Libertex constitui um bom recurso para visualizar o preço do Bitcoin em tempo real.

Qual é que é o momento certo para comprar?

Como em qualquer mercado, nada é certo. Ao longo da sua história, o Bitcoin geralmente aumentou o seu valor, a um ritmo muito rápido, seguido por um declínio lento e estável, até estabilizar. Use ferramentas como o índice de preços da Libertex para analisar gráficos e entender a história do preço do Bitcoin.

O Bitcoin é mundial e não é afectado pela estabilidade ou situação financeira de qualquer país. Por exemplo, a especulação sobre a desvalorização do yuan Chinês tem levado a uma maior procura no passado da China, o que também levou ao aumento da taxa de câmbio nas bolsas situadas nos Estados Unidos e na Europa. O caos mundial é, geralmente, considerado como benéfico para o preço do Bitcoin, já que o Bitcoin é apolítico e está para além do controlo ou influência de qualquer governo. Quando pensamos acerca da forma como a economia e a política afectará o preço do Bitcoin, é importante pensar a uma escala mundial e não apenas acerca daquilo que está a acontecer num único país.

Bitcoin Prós e Contras

Bitcoin Prós e Contras

Pontos Fortes do Bitcoin

No entanto, isso não significa que o Bitcoin não tem o seu lugar no futuro. Vamos falar sobre algumas vantagens e desvantagens do Bitcoin com respeito à tradicional moeda.

  • Anonimato e Privacidade

As compras de Bitcoin entre usuários singulares são completamente privadas: é possível que duas pessoas troquem Bitcoins ou fracções de moedas entre wallets, trocando simplesmente funções HASH, sem nomes, endereços de e-mail ou qualquer outra informação. E porque a rede PsP usa uma nova função HASH para cada transacção, é mais ou menos impossível ligar compras simultâneas a um único usuário. A natureza da rede P2P encriptada também a protege a partir do exterior: ninguém consegue ver as suas compras ou recibos pessoais, sem primeiro ter acesso à sua wallet.

  • Sem custos de transacção (por agora)

As compras convencionais que não sejam em dinheiro incluem custos de transacção: pague com um cartão de crédito Visa e o Visa cobrará alguns cêntimos ao comerciante para verificar a transacção. E, obviamente, o custo dessa cobrança é transferido, na forma de preços mais elevados pelos bens e serviços.

De momento, não existem custos de transacção obrigatórios para o Bitcoin. Os usuários e comerciantes individuais poderão enviar as suas compras para a rede, em termos de igualdade, e simplesmente esperar que as mesmas sejam verificadas no próximo bloco. No entanto, esse processo pode levar tempo (e demora mais tempo quanto mais a rede é usada). Então, para agilizar as transacções, muitos comerciantes e usuários adicionam um custo de transacção, para aumentar a prioridade da transacção no bloco, recompensando os usuários da rede P2P concluindo o processo de verificação mais rapidamente.

À medida que a oferta mundial de Bitcoins atinge o seu limite de 21 milhões de moedas, os custos de transacção irá tornar-se o principal método de os mineiros ganharem Bitcoins. Neste ponto, presumivelmente, a maioria das transacções incluem uma pequena taxa, simplesmente como uma função de conclusão rápida da compra.

  • Sem autoridade central do governo ou impostos

Porque o Bitcoin não é reconhecido como moeda oficial de qualquer país, a compra e venda de Bitcoins o seu uso para comprar bens e serviços não estão regulamentados. Assim, qualquer coisa que compre com Bitcoins não está sujeita a um imposto normal sobre as vendas ou qualquer outro imposto que seja normalmente aplicado a esse produto ou serviço. Esta pode ser uma grande vantagem económica, se você for suficientemente rico para fazer uma série de negócios exclusivamente em Bitcoin.

Sem estar sujeito à maioria das leis monetárias, o Bitcoin é efectivamente um sistema de permuta. Imagine a sua oferta actual de Bitcoins como uma pilha gigantesca de batatas: se trocar dez mil batatas por uma nova televisão, o governo não cobrará imposto sobre as vendas, na forma de oitocentas batatas. O mesmo simplesmente não está equipado para fazer transacções que não sejam feitas na sua própria moeda.

No entanto, deverá ter em mente que qualquer rendimento convencional que você receba das transacções em Bitcoin será tratado da forma usual. Assim, se transferir Bitcoins no valor de $10,000 para a sua conta bancária, através de um mercado de Bitcoin, você terá de declará-lo como rendimento, nas suas declarações fiscais. A negociação de Bitcoin não anula outras exigências de tributação: mesmo que compre um carro novo com Bitcoin a um vendedor privado, você terá de registar esse carro junto das autoridades governamentais e pagar os impostos com base nesse valor de mercado.

Pontos Fracos do Bitcoin

Assim, se o Bitcoin é tão bom, porque é que nem toda a gente o usa? Bem, obviamente, ele tem também alguns inconvenientes, especialmente no presente momento.

  • Possível interferência do governo

EDe cada vez que surge algo de novo e desafia o status quo, o governo intervém para certificar-se de que as coisas permanecem como era suposto.

  • Sem Soberania Monetária

Talvez a maior fraqueza do Bitcoin seja o facto de o mesmo não ser uma moeda de soberania "reconhecida", ou seja, o mesmo não beneficia da fé plena de qualquer órgão governamental. Embora isto possa ser visto como um ponto forte, o facto de o Bitcoin ser usado como moeda fiduciária é suportado apenas pelo valor resultante dos outros usuários de bitcoin, o que o torna altamente vulnerável à desestabilização. Em suma, se um dia um grande número de comerciantes que aceitam bitcoin como forma de pagamento deixarem de aceitar, então o valor do bitcoin vai cair drasticamente.

O elevado valor actual do Bitcoin é uma função tanto da relativa escassez de Bitcoins como da sua popularidade, como um meio de investimento e de criação de riqueza. Se a confiança no mercado do Bitcoin for, de repente e drasticamente reduzida, por exemplo, se um grande governo declarar que o uso do Bitcoin é ilegal ou se uma das principais plataformas de negociação de Bitcoin foi alvo de ataques e perder todo o seu valor armazenado, o valor da Moeda cairá e os investidores perderão enormes montantes em dinheiro.

  • Falta de garantias

A rede Bitcoin não tem mecânismos de protecção incorporados, no que diz respeito à perda acidental ou roubo. Por exemplo, se perder o disco rígido no qual a wallet Bitcoin está armazenada (penso num "ataque" ou num erro numa unidade, sem cópia de segurança), os Bitcoins mantidos nessa wallet perder-se-ão para sempre. Curiosamente, este é um aspecto que agrava ainda mais a oferta limitada de Bitcoins.

Além disso, se o ficheiro da sua wallet for roubado ou ficar comprometido e os Bitcoins nele contidos forem gastos pelo ladrão, antes do legítimo proprietário , o mecânismo de protecção da duplicação da despesa, integrado na rede, significa que o legítimo proprietário não terá alternativa. Pelo contrário, por exemplo, se o seu cartão de crédito for roubado, você pode ligar ao banco e cancelar o cartão, o Bitcoin não tem essa autoridade. A rede Bitcoin sabe apenas que os bitcoins constantes do ficheiro da wallet são válidos e processa-os em conformidade.

  • Transacções simultâneas limitadas

O sistema de bloco do Bitcoin requer que a conexão e confirmação da rede P2P sejam verificadas. Porque cada bloco contém um registo limitado de transacções e um limite superior quanto ao número de novas transacções que podem ser escritas, existe um limite quanto ao número de pessoas que podem comprar e vender com o sistema, a qualquer momento. À medida que cada vez mais vendedores e indivíduos usam o Bitcoin para fazer negócios, o número de transacções por segundo, a rede P2P vai ficando congestionada e algumas operações sem custos de transacções levam horas a ficarem concluídas. Enquanto que os sistemas de pagamento convencionais, tais como os cartões de crédito, podem simplesmente expandir as suas conexões e a energia de processamento, para agilizar o processamento, a natureza da P2P do Bitcoin não permite uma comparação com o sistema financeiro mundial.

No entanto, todas as fraquezas anteriores não são tão significativas, se você não comprar, mas os Bitcoins são trocados. Como comerciante, você não é proprietário de Bitcoins, não faz pagamentos com bitcoins, mas recebe uma recompensa pelo investimento bem sucedido. Então, qual é que é a diferença entre a compra e a venda de Bitcoins?

O Que é a Compra de Bitcoin?

Quando compra ou vende criptomoedas, você compra o próprio activo. Para comprar Bitcoin, precisa de descarregar uma wallet. A wallet Bitcoin assemelha-se a um software bancário online que os bancos comercias mais tradicionais usam para os seus clientes.

Quando tiver uma wallet Bitcoin, use um método tradicional de pagamento, tal como cartão de crédito, transferência bancária ou cartão de débito, para comprar Bitcoins, numa plataforma de câmbio de Bitcoin. Os Bitcoins são transferidas para a sua wallet. A parte mais importante de qualquer wallet é manter as suas senhas (uma sequência de caracteres) e/ou de senhas de segurança. Se as perder, perderá o acesso aos Bitcoins aí armazenados. Após ter os Bitcoins na sua wallet, você poderá fazer pagamentos ou trocas.

Prós

  • Tem Bitcoins
  • Poderá usar Bitcoins para pagar produtos e serviços

Contras

  • Precisa de colocar todo o valor da compra
  • Tem limites para depósitos máximos.
  • Terá de pagar os custos de depósito e/ou levantamento.
  • A senha da sua wallet fica exposta aos ataques de hackers e você poderá perder todo o seu investimento.

O Que é a Negociação de Bitcoin?

O Que é a Negociação de Bitcoin?

Poderá vender e comprar Bitcoins, não apenas com dinheiro fiduciário, tais como USD ou Euro, mas também trocar Bitcoin por outras criptomoedas, gerando lucros, em resultado da diferença dos seus custos. Esta é uma forma de envolver-se no mundo das criptomoedas sem ter de as minar.

Margem e Alavancagem nas Criptomoedas

Na negociação de margem, você vai emprestar comprando e vendendo em troca de uma parte da recolocação dos seus fundos (a margem). Esta margem estará novamente acessível apenas após uma operação em que você devolve o capital que lhe foi emprestado.

Prós

  • Poderá usar a alavancagem*, para que só tenha de colocar uma parte do tamanho total da sua posição com antecedência
  • Não vai ter que pagar imposto sobre o rendimento
  • Começa a operar imediatamente, sem necessidade de ter uma conta numa plataforma de criptomoedas para compra e venda
  • Não terá de pagar custos de depósito ou de levantamento
  • Poderá iniciar operações demo e não abrir uma conta real

Contras

  • Não é proprietário dos Bitcoins
  • Não poderá usar os Bitcoins para pagar bens ou serviços
  • Poderá facilmente investir muito e muito rapidamente, usando alavancagem*

*A negociação com alavancagem permite-lhe negociar um montante que não tem. Os serviços de Negociação Cripto normalmente oferece alavancagem. 

CFD's (Contratos para a Diferença) sobre Criptomoeda

A Libertex oferece Bitcoin Os CFD’s que lhe permitem negociar criptomoedas sem ser proprietário das mesmas. Os CFD's cripto são contratos entre compradores e vendedores, nos quais os vendedores pagam aos compradores a diferença entre o valor actual dos activos de encriptação e o seu valor quando o contrato expira.

O Que é o Bitcoin Cash?

Em Agosto de 2017, diferentes sectores da comunidade Bitcoin desentenderam-se sobre as normas que regulam o processo de mineração, especificamente acerca daquilo que constitui o tamanho apropriado (em megabytes) de um bloco. Dada a incapacidade de chegar a um consenso, formaram-se dois lados; de um lado, os tradicionalistas do Bitcoin e, do outro, o grupo que aplaudiu os blocos maiores. Finalmente, os membros do segundo lado, separaram-se para criar o Bitcoin Cash.

Apesar de eles partilharem um antecessor digital comum, cada um tem a sua própria blockchain com protocolos ligeiramente diferentes. (Para o que vale a pena, os mineiros de bitcoin estão a executar em blocos de 1MB, o Bitcoin Cash usa blocos de 8MB). Espera-se que a bifurcação aconteça novamente no futuro.

Existem Outras Criptos?

Sim. Mais de mil, com mais deflagração todos os dias. Para além do Bitcoin, que é o verdadeiro progenitor de todas elas, as outras moedas alternativas conhecidas incluem o Ethereum o Ripple e o Litecoin.

Conclusão

Em resumo, podemos dizer que o Bitcoin e as criptomoedas são, em geral, um dos activos mais atractivos do momento para investir. Por outro lado, como podemos ver, investir directamente em Bitcoins envolve riscos de todos os tipos. Desde o problema da volatilidade à probabilidade de ser enganado.

Invista agora com a Libertex!

Para trás

Negoceie com a Libertex!

Registe-se na Libertex e comece a negociar!

REGISTAR
Índice