Skip to main content

Aviso de Risco: Os CFDs são instrumentos complexos e acarretam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. 73,77% das contas dos investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este prestador. Deve ter em conta se compreende como funcionam os CFDs e se pode assumir o elevado risco de perder o seu dinheiro. Por favor, clique aqui para ler o nosso Aviso de Risco na íntegra.

73,77% das contas dos investidores a retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este prestador.

us-labour-market

O que a força do mercado de trabalho dos EUA pode significar para os mercados

Thu, 03/16/2023 - 13:33

Desde serem obrigados a sobreviver das ajudas do governo em 2020 até terem todo o poder de negociação hoje, os trabalhadores não qualificados têm vivido numa montanha-russa de altos e baixos durante os últimos dois anos. Mas não são apenas os trabalhadores da restauração e retalho que ganharam vantagem nas negociações laborais. Os últimos resultados dos principais indicadores económicos revelaram um mercado de trabalho americano incrivelmente forte em todos os sectores. Nos últimos 3 meses, a economia dos EUA adicionou uma média de 356.000 postos de trabalho, enquanto a taxa de desemprego nacional atingiu um valor mínimo de 50 anos de 3,4%. Praticamente todas as grandes indústrias já excederam os seus níveis pré-pandémicos de envolvimento. Entretanto, a "percentagem de demissões" continua a alcançar números recorde, sendo um sinal claro da confiança dos trabalhadores no mercado de trabalho dos EUA e da abundância de melhores oportunidades de emprego.

Após a publicação desta semana (08/03/23) da Sondagem sobre Vagas de Emprego e Rotatividade Laboral do Departamento do Trabalho dos EUA, os números continuam bastante positivos, embora menos impressionantes comparativamente ao último relatório. Novas vagas de emprego caíram ligeiramente para 10,8 milhões, o número de lay-offs subiu um pouco e a taxa de demissões voluntárias caiu ligeiramente. No entanto, é perfeitamente normal em janeiro, uma vez que o efeito do trabalho sazonal desaparece e as empresas começam a cortar custos para o próximo ciclo financeiro. Embora o cenário esteja favorável para os trabalhadores, traders e investidores gostariam de saber quais as implicações de um mercado de trabalho tão forte nos seus investimentos no mercado financeiro. Portanto, este artigo vai analisar o efeito do forte mercado de trabalho em três das classes de ativos mais negociadas: ações, Forex e matérias-primas.

Ações em destaque

Um mercado de trabalho forte é geralmente positivo para o mercado das ações, pois significa que as pessoas estão seguras e confiantes sobre o futuro a médio e longo prazo e, portanto, é mais provável que tenham algum dinheiro de parte para investir. Combinando este fator com a entrada de imensos investidores particulares no mercado das ações durante a pandemia, e os atuais preços relativamente baixos das ações de empresas dos EUA, seria de prever que fosse uma fase de ganhos abundantes para o mercado das ações. No entanto, a realidade é que vários destes novos investidores particulares, não profissionais, compraram aos preços mais elevados e estão agora a sofrer perdas severas. Apesar do raciocínio lógico indicar que comprar mais agora é a forma mais sensata para tentar recuperar algumas das perdas, as estatísticas demonstram exatamente o oposto: aceitar a perda, vender e desistir definitivamente das ações.

Outro fator agravante neste caso é a Reserva Federal dos EUA. A entidade reguladora dos EUA irá provavelmente encarar os números firmemente positivos no mercado de trabalho como uma luz verde para continuar com o seu ciclo aumentos na taxa de juro. Qualquer pessoa com o mínimo interesse no mundo do trading sabe que as taxas de juro mais altas são tipicamente más notícias para os preços das ações. Também é sensato considerar o efeito do forte poder de negociação laboral sobre os lucros das empresas. Funcionários com imensas opções conseguem negociar e obter melhores salários, o que irá certamente afetar os resultados financeiros das empresas em 2023. Ao seu nível atual de 3946, o S&P 500 tem permanecido estável desde maio de 2022 e é difícil encontrar sinais de uma possível subida em breve.

Notas de dólar

Uma classe de ativos que sai claramente beneficiada pelo mercado de trabalho dinâmico é a moeda nacional do país. Neste caso, o dólar americano. Enquanto os salários dos americanos aumentam em relação a outros países, o valor de câmbio do dólar também aumenta. No entanto, no clima atual, este efeito foi duplicado e, mais uma vez, a Reserva Federal está no centro da ação. Como já foi mencionado anteriormente, Powell está a observar o mercado de trabalho como um falcão, utilizando-o como referência para a velocidade e severidade a que pode continuar a apertar. Com dados maioritariamente positivos, o banco central continuará a marchar até à sua taxa final prevista de 5,3%. E todos sabemos que maiores taxas de juro são sempre sinónimo de um dólar mais forte.

Adicionando a atual incerteza económica a nível global e o estatuto de "porto seguro" do dólar, existem várias razões para acreditar que o verde será realmente a cor do dinheiro em 2023. Para além da moeda nacional dos EUA, também podemos antecipar resultados positivos para outras moedas salvaguardadas como o franco suíço e o yen japonês. O índice do dólar americano já subiu em 5% para 105 durante este mês e pode continuar a aumentar até alcançar o anterior valor máximo de 114,10 registado em setembro de 2022.

Não podemos esquecer as matérias-primas…

Com ativos mais em voga, como as criptomoedas e ações, podemos muitas vezes esquecer as simples matérias-primas, como o ouro, prata e até recursos energéticos. No entanto, estas continuam a ser veículos poderosos de lucros em ciclos bullish, especialmente para day traders. É interessante salientar que existe uma ligação direta entre o aumento dos preços das matérias-primas e a força do mercado de trabalho, como mencionado no início de 2017 por Martin Bodenstein da Reserva Federal de Washington. No seu relatório Commodity Prices and Labour Market Dynamics in Small Open Economies, destacou que "para cada ponto percentual de aumento no preço das matérias-primas, as nossas estimativas sugerem um ponto base de decréscimo na taxa de desemprego e no seu auge, um aumento de 0,3% em postos de trabalho disponíveis". Estamos todos bem familiarizados com os fortíssimos aumentos das energias durante o último ano, e é possível que isso tenha tido um papel fundamental no fortalecimento do mercado de trabalho.

Todavia, em forte contraste com as restantes matérias-primas, os preços dos metais mantiveram-se sensivelmente inalterados. Na verdade, ao seu preço atual de 1834 por onça Troy, o ouro caiu aproximadamente 10%, comparativamente ao seu valor no mesmo período do ano passado. Entretanto, o desempenho da prata foi bem pior. De momento, está 20% abaixo do valor registado em março de 2022, a 20,11 por onça. Não podemos deixar de sentir que, caso as nossas previsões estejam corretas em termos da força do dólar e apertos adicionais por parte da Reserva Federal, estas matérias-primas básicas terão de recuperar pelo menos parte do terreno perdido até ao final do ano.

Negoceie com a Libertex

Como corretora veterana de CFDs, que oferece acesso a vários mercados diferentes, uma das principais vantagens da Libertex é a sua versatilidade. Os nossos traders e investidores podem aceder a uma vasta gama de instrumentos, desde ações, obrigações e Forex, a energias, metais preciosos e muito mais. A extensa oferta de CFDs da Libertex inclui os principais índices, como o S&P 500 e Nasdaq, opções forex como o índice do dólar americano — assim como os principais pares de moedas, como o EUR/USD e GBP/USD — e até ouro e prata. E uma vez que a Libertex permite a abertura de posições longas e curtas, para além de ser possível diversificar com múltiplas classes de ativos, os nossos clientes podem negociar em qualquer direção dos mercados. Para obter mais informações ou criar a sua conta, visite a página https://libertex.com/signup

 

Alerta de Risco: Os CFDs são instrumentos complexos e existe um risco elevado de perder rapidamente o seu dinheiro devido à alavancagem. 89,1% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro ao negociar CFDs com este serviço. Aplicam-se spreads reduzidos. Verifique os nossos spreads na plataforma. Deve ter em conta se entende como funcionam os CFDs e se pode dar-se ao luxo de correr o alto risco de perder o seu dinheiro.