Skip to main content

Aviso de Risco: Os CFDs são instrumentos complexos e acarretam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. 89.1% das contas dos investidores a retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este prestador. Deve ter em conta se compreende como é que os CFDs funcionam e se pode assumir o elevado risco de perder o seu dinheiro. Por favor, clique aqui para ler o nosso Aviso de Risco na íntegra.

89.1% das contas dos investidores a retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este prestador.

Zero taxas para negociação de qualquer CFD cripto

  • 0% comissões
  • 0% swaps para posições noturnas
  • 0% taxas de depósito

89.1% of retail investor accounts lose money

Available for retail clients on the Libertex Trading Platform

0% commission fee for any crypto CFD
silver-gold

Metal a fundo

Fri, 10/21/2022 - 14:00

A era pós-pandemia caracterizou-se tanto pelo lado da oferta como pelos défices do lado da procura numa variedade de mercadorias. Os preços, de forma geral, desde combustíveis e energia até aos bens domésticos e mesmo matérias-primas industriais, foram gradualmente impulsionados pela inflação. No entanto, uma classe de ativos desafiou toda a lógica nestes últimos dois anos: os metais preciosos. A sabedoria convencional e o registo histórico indicavam que o ouro e a prata teriam enormes ganhos durante este grande período de incerteza económica e de pressão de preços, mas a realidade é muito diferente.

Os dois principais metais preciosos desceram quase 10% desde os seus níveis em janeiro de 2020. Embora os motivos sejam interessantes, traders e investidores estão mais interessados no que será o rumo destes ativos. Então, sem mais demoras, vamos ver o que a análise técnica diz sobre a sua trajetória provável futura!

FED com inflação

Como sabemos, a pressão sobre os preços tem sido elevada de forma preocupante já há algum tempo, o que deverá traduzir-se num aumento dos preços de ouro e prata. Infelizmente, no entanto, para os aficionados do ouro, as políticas do banco central têm visto as coisas acontecerem de forma muito diferente. A Federal Reserve tem lutado contra a inflação com uma forte postura agressiva e vários aumentos de taxas expressivos no ano passado. Depois de uma sucessão de aumentos de 0,75%, andamos a ouvir falar de uma futura subida de 1% das taxas chave, com a CmE FedWatch Tool a avaliar a probabilidade dessa mudança em 30%.

Após o relatório da CPI desta semana e das afirmações de Powell, o ouro desceu abaixo dos seus 1.700 dólares por onça e está numa posição precária. Os analistas estão agora a observar atentamente o próximo suporte chave entre 1.680 e 1.675 dólares, com muitos a preverem descidas graves até aos 1.500 dólares se este nível for ultrapassado. Qualquer desenvolvimento deste tipo certamente sinalizaria o final do mercado "bull" que se observa há 3 anos.

Sinais do dólar

Se tem acompanhado o mercado forex nas últimas semanas, sabe que o dólar atingiu uma paridade histórica com o euro. Para além de devastar a competitividade das exportações norte-americanas, resultou numa subida dos rendimentos dos títulos do tesouro. À parte dos títulos a 10 anos, cada título do governo dos EUA paga agora acima de 3%, e com uma Fed firmemente comprometida com a política beligerante, só é possível subir a partir daqui.

Para facilitar o acesso e a liquidez, os investidores preferiam, de forma generalizada, manter os dólares americanos em oposição ao ouro ou prata. Assim sendo, a procura de metais preciosos vai certamente sofrer num ambiente em que o dólar consegue superar a maioria dos ativos de refúgio. Enquanto aguardamos os últimos dados da inflação da zona euro para ver se os cortes nas taxas do BCE colocaram um ponto final na inflação, podemos esperar muita volatilidade no par EURUSD. Parece que o padrão em cunha de queda que se formou recentemente caiu por terra, pelo que é agora improvável uma inversão a curto prazo. Se o dólar continuar a fortalecer-se face ao seu principal concorrente, ouro e a prata devem esperar que se mantenha a baixa procura de metais.

O plano geral

Os sinais e padrões técnicos de curto prazo são, naturalmente, instrumentos inestimáveis para qualquer trader ou investidor, mas devemos manter-nos atentos à natureza "super-cíclica" das mercadorias, e em particular, do ouro e da prata. Não jogam mesmo pelas mesmas regras que a maioria dos outros ativos financeiros. Observe o GFC de 2008 e o mercado "bull" de mercadorias que se seguiu: as ações tinham atingido o seu ponto mais baixo e estavam quase de volta aos níveis pré-crise um ano antes de o ouro atingir o seu pico de 1.800 dólares em 2011-12, um nível que ainda está ao alcance uma década depois.

Isto demonstra que o ciclo dos metais preciosos está frequentemente em discordância com os ativos de risco e, por conseguinte, a diminuição dos preços das ações pode ser encarada como um indicador líder do crescimento futuro do ouro. Assim, o IGCS mostra que os traders comerciais estão atualmente a adotar uma posição maioritariamente positiva, com 86% dos traders a ocuparem atualmente posições de compra. O consenso geral é de que os preços do ouro e da prata se mantêm relativamente estáveis nos níveis atuais até que as políticas do banco central ou a inflação descontrolada causem uma rutura severa na economia. Então, a experiência sugere que veremos um mercado positivo de metais preciosos com uma duração de pelo menos 12 a 24 meses.

Invista em CFDs de ouro com a Libertex

A Libertex oferece trading numa vasta gama de instrumentos CFD, incluindo metais preciosos como ouro e prata. A Libertex apoia posições de compra e venda, e os seus spreads e comissões estão sempre entre as mais baixos do mercado. Para mais informações ou para registar a sua própria conta de negociação, visite www.libertex.com/sign-up

Aviso de Risco: Os CFDs são instrumentos complexos e acarretam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. 87.8% das contas dos investidores perdem dinheiro ao negociar CFDs com este intermediário financeiro. Deve considerar se entende ou não como é que funcionam os CFDs e se pode ou não sujeitar-se a correr o elevado risco de perder o seu dinheiro.